sábado, 4 de fevereiro de 2012

não fazem mais sandálias para pés gordos

e o quão cruel se torna a memória, quando a vida vem lhe cobrar duramente pelos maus tratos.
mas de quando em vez vc percebe que, ao invés de fazer perdurar os golpes, tristes sempre serão os fins, nunca os meios.


hoje, procuro o segredo daquela melodia atrelada ao som do silêncio
e, como não sei lidar com poesia
encosto-me a sombra de algum amigo
e por mais que me arme, de todos os lados e com todos os poderes
vejo o tempo sendo tragado,

pego no braço da pequenez da minha razão e sigo.

meu modus operandi me diz que é chegada a hora...

5 comentários:

Carina disse...

please don't confront me with my failures. I had not forgotten them.

poetisa disse...

As lembranças nunca iram embora apenas mudaram de roupagem.. :)

Ana D disse...

Aqui eu li palavras inesperadas que juntadas formaram inesperados e belos textos...Cheguei ao acaso clicando em "próximo blog". Curti !!

akissinlove disse...

Oi tudo bem? Será que você poderia seguir meu blog? http://akissinlife.blogspot.com/ é só clicar em "Participar deste site", bjs

Um brasileiro disse...

Olá. Tudo blz? Estive por aqui dando uma espiada. Legal. Apareça por la. Abraços.

...