quinta-feira, 16 de abril de 2009

um dia.

Olhando com uma certa lucidez torta,as palavras saem forçadamente, quase regurgitadas.
Os olhares se cruzavam com uma certa arrogância, ou em alguns casos piedade, displicência, chegava a dar náuseas.
Chegamos as apresentações, mentiras, mentiras, palavras feitas, nervosismo, mentiras, vangloriação.
Confesso que em certo momento tive vontade de me levantar, dizer que toda aquela cena era patética, agradecer só pra não ser tão mal educada e sair pela primeira porta que visse pela frente.
a voz tremia.
e assim ia se esvaindo a cada minuto, minha admiração pela raça humana.

2 comentários:

todaessaagua disse...

entrevista de emprego

Carina disse...

entrevista? ah tá.
agora entendi.

...